7 Tristeza não paga dívida


Sua avó vive dizendo isso, mas se você ainda não entendeu o significado desse velho ditado, reflita um pouco. Para começar, faça uma pergunta a si mesma: por que tanta mágoa? Agora pegue uma folha de caderno e uma caneta e faça uma lista de todos os motivos que você acredita ter para viver sempre triste. Em seguida, crie outra coluna, ao lado da primeira, e enumere todas as rezões que existem de fato para considerar-se uma menina feliz. Depois compare o tamanho das duas.
Pode apostar que a segunda coluna será, no mínimo, o dobro da primeira. Vou dar uma mãozinha e lembrá-la de alguns acontecimentos fantásticos da sua vida que merecem ser comemorados com um belo sorriso.

  1. Você nasceu (e continua) bonita e inteligente
  2. Conquistou um montão de amigos
  3. Ganhou de presente do seu anjo da guarda uma família que a ama e a protege
  4. Mora em uma casa confortável, tem comida boa e uma cama quentinha
  5. Tem a possibilidade de estudar para, no futuro, construir uma carreira brilhante
  6. Agora, o mais importante: você está vivinha da silva e bastante saudável!
Então, complete a lista com mais 156 motivos e no fim verá que tem razão de sobra para deixar a tristeza de lado e ser muito feliz.

PS: se nessa altura você continua não entendendo o ditado de sua avó, lá vai a tradução: tristeza não serve para nada. É melhor desocupar o lugar que esse sentimento tem no seu coração e colocar outra coisa muito melhor lá.

14 Bola pra cima!



Claro que a tristeza existe e machuca. Porém, depois que o momento difícil passou, bom mesmo é esquecê-lo para sempre. Para que ficar carregando esse sentimento por um tempão, exibindo-o para o mundo, como se fosse uma bandeira?
Tem menina que, mesmo sem perceber que está agindo dessa maneira, "usa" a tristeza para chamar a atenção. Claro, que ela não faz isso para chatear os outros.
Apenas é possível que tenha aprendido na infância, observando algum adulto de sua família, que desfilar com cara de dor desperta simpatia nas pessoas.
Isso acontece realmente. Você consegue chamar a atenção quando fica triste. Quem está ao seu lado, muitas vezes, poderá até se mostrar solidário á sua dor, como se sofresse junto. Porém, cuidado para não errar a mão. Uma, duas ou três vezes que isso aconteça, vá lá.
Mas experimente usar essa técnica todos os dias para ver o que acontece. Logo, logo, não terá mais ninguém ao seu redor demonstrando solidariedade e afeto. E sabe por quê? As pessoas não agüentam ficar muito tempo perto de quem vive de cara amarrada.

A felicidade no lugar errado

Ninguém gosta de ser infeliz. Mesmo assim, parece que tem gente que sofre de propósito. Muitas vezes, a infelicidade depende da sua maneira de ver o mundo e reagir ás diferentes situações. Uma pesquisa realizada na universidade americana de Minnesota, Estados Unidos, comparou 4.000 pares de gêmeos idênticos educados em lares diferentes. Os resultados mostraram que, quando um deles era otimista, o outro também era. O mesmo acontecia no sentido oposto. Se um dos gêmeos fazia o gênero nada-dá-certo-comigo, o irmão, mesmo sendo criado com outra família, também tinha uma tendência a ver a vida pelo lado negativo. Resultado: assim como a gente herda dos pais a cor dos olhos, parece que recebemos também um gene que transmite a maneira de ver a vida e de reagir a ela.
É bem verdade que não conseguimos chegar a 1,80 m se fomos programadas pela genética para sermos baixinhas. Porém, podemos nos valer de um bom salto alto.
Com as emoções acontece a mesma coisa. Você não precisa ficar cheia de mágoas só porque uma porção de gente na sua família parece conhecer apenas esse jeito de viver. É sempre possível mudar a rota. O essencial é que reveja alguns pontos que possam estar atrapalhando a sua visão de mundo.

Falta de grana: dinheiro ajuda a ser feliz, mas na medida em que supere as suas necessidades básicas. Ou seja: comer, vestir-se, ter uma casa para morar.
Porém, não é porque seu pai não pode comprar um carro importado, como o da sua amiga, que você vai se sentir infeliz. Já foi provado que dinheiro demais não garante felicidade para ninguém.

Futuro: "Vou ser feliz quando estiver trabalhando e puder comprar uma casa só pra mim". Claro que é importante ter objetivos, mas não vale achar que a felicidade está sempre nos momentos que ainda irão acontecer. Quando fizer 18 anos, acredite, vai ver um montão de empecilhos á sua felicidade, como vê hoje em dia. Na verdade, o tempo da felicidade não vai chegar nunca se você não aprender a descobrir todas as coisas maravilhosas que estão ao seu redor no presente, a cada dia de vida.

Beleza: tudo bem que é bom investir no visual. Ao se sentir bonita, qualquer menina ganha mais segurança. Porém, acreditar que você nunca será feliz porque não tem o corpo e a cara da Gisele Bündchen é errar tão feio quanto crer que a grana é capaz de comprar uma infinidade de coisas, até amor.

Status: ter uma calça jeans de grife é ótimo. Em geral, as roupas de marca são bem cortadas e vestem como uma luva. Porém, dar tanta importância à etiqueta pregada no cós ou no bolso de uma peça é o fim! Se você acredita que só pode ser amada e aceita se tiver aquele tênis carésimo ou um celular último tipo, é porque está dando muito mais valor à opinião dos outros do que às suas próprias. Saia dessa!

3 Hilary Duff fala sobre gravidez, preferências e mais


Todos nós sabemos que Hilary Duff está esperando seu primeiro filho com seu marido, Mike Comrie, mas você já se perguntou o que ela vai fazer depois que ela tiver o seu primeiro filho? Você está com sorte!
A atriz e cantora de 24 anos de idade, reservou um tempo para responder a algumas perguntas enviadas pelos leitores do site Celebuzz, e falou sobre uma série de temas - inclusive o bebê que ela e seu marido estão esperando.
Hilary respondeu a perguntas dos fãs sobre sua gravidez e do bebê, dizendo que ela está “super animado … É só meninas na minha família, então eu não sei o que vou fazer com um garotinho, mas é emocionante. Eu acho que lá no fundo eu meio que queria um menino. ”
Quando perguntado sobre o que assusta a ela sobre durante sua maternidade, Hilary foi muito sincera.
“Tudo que é desconhecido é assustador para nós, e eu estou definitivamente com um pouco de medo. Não é algo para se preocupar e não é nada para não ligar.  Obviamente, eu quero ser realmente boa com isso. Eu acho que é a coisa mais importante que você vai fazer em sua vida inteira, mas tenho a sensação de que eu e Mike nos daremos bem com isso. Vamos descobrir como todo mundo faz. ”.
Quando se trata de beleza, Hilary deu uma dica importante, beber muita água. Já em relação a televisão, Hilary disse que é apaixonada por ‘The Walking Dead’, e ainda acrescentou que a série é viciante.
Já em relação a musica, ela disse gostar mais de Bruno Mars e Florence and the Machine.
Confira o vídeo abaixo, para conferir mais perguntas dos leitores:

4 Sinopse traduzida de "Devoted"


A vida mudou drasticamente para a foto-jornalista de 17 anos, Clea Raymond. Já uma livre adolescente, ela agora é uma garota perdida procurando loucamente pela sua alma gêmea e tentando tirar a limpo o segredo do desaparecimento de seu pai. Um impossível e imortal elixir já foi um mito mas agora foi revelado verdadeiro. Sage recebeu o elixir contra a sua vontade e agora é caçado e procurado por poderosas forças que querem se beneficiar da vida imortal. Clea e Sage têm estado juntos ano após ano e sua morte inoportunda tem sempre estado no caminho.  Clea está determinada a ter um resultado diferente dessa vez. Sage foi sequestrado mas ela sabe que ele está vivo. A imagem dele ainda está aparecendo em suas fotos, mas ela precisa o achar antes que seja tarde demais. Após evitar Ben por semanas, Clea agora precisa de sua ajuda, ele a deixou para baixo em outros acontecimentos mas ele está determinado a melhoras as coisas com ela e Clea não pode achar Sage sozinha. Após estranhas visitas de uma jovem garota chamada Amelia, Clea tenta juntar as peças. Amelia, seus pais e avô todos tomaram o elixir da vida, mas dessa vez eles mal podem esperar para achar Sage para deixar mais forte seus poderes. Amelia está com medo que machuquem Sage e usa o poder para fortalecer aqueles que querem causar destruição no mundo. Com medo e confusa, ela dá algumas dicas à Clea para ajudá-la, mas continua leal aos olhos de seus pais. O tempo está passando e Clea precisa decidir se está na hora de deixar Sage ir. Ela luta até o fim, entra em uma  indesejada e mortal aliança ou segue em frente?
P�gina Anterior Pr�xima P�gina Home
 

Copyright © 2011 Blue Jeans! Elaborado por Marta Allegretti
Usando Scripts de Mundo Blogger